fbpx

Dia 27 - Simplicidade

Certa vez, existiu um homem chamado Kasper Hauser. Ele cresceu numa prisão alemã, no século XVII, e não possuía nenhuma instrução, nenhuma habilidade básica da comunicação humana. Libertado aos trinta anos de idade, ele foi deixado no meio da praça de uma pequena cidade com uma carta escrita pelo carcereiro da prisão... e ali abandonado. A carta dizia como Hauser havia crescido e convidava as famílias a adotá-lo. Kasper Hauser parecia um animal, grunhia como um animal, comia como um animal e era visto pelos habitantes locais como um animal. Dez anos depois, foi aclamado herói nacional. Por quê? Porque por baixo da fala desarticulada e do primitivismo, emergiu uma clareza mental profunda que intrigou muitos acadêmicos e filósofos da Alemanha do século XVII. Ele era capaz de responder perguntas que outros não conseguiam. Era um erudito natural. Mas também possuía a virtude da simplicidade. Sem defender o primitivismo, parece haver uma lição aqui. Kasper Hauser foi obrigado pelas circunstâncias a limitar suas necessidades físicas e, por viver isolado, era indiferente à opinião pública. Por causa disso sua sabedoria natural pôde vir à tona. A meditação tem o mesmo efeito. Ao ensinarmos a nós mesmos a nos livrar do peso desnecessário e desenvolver amor por solitude interna, duas coisas acontecem: a primeira é que nosso modo de viver ganha uma simplicidade e uma naturalidade que por si só são fontes de cura para os que nos rodeiam; e a segunda é que os poderes da percepção aumentam incrivelmente. É como voltar a enxergar. Vez ou outra pode surgir um desafio: por que você abandonou tudo? Mas o sentimento é que só a negatividade foi abandonada. A riqueza das experiências acumuladas no passado não foi rejeitada, apenas a dor. Quem se apega ao sofrimento jamais será simples. No entanto, é um paradoxo que a simplicidade dependa de muitos estágios de aprendizado. Ela é uma paisagem complexa antes de alcançarmos um mar calmo, despojado, simples. É a virtude dos espiritualmente velhos e também a posse dos fisicamente novos. Talvez o mais comovente seja que a simplicidade pertence a Deus que em Sua compreensão abriga os altos e baixos do panorama humano. Ouvir a palavra de Deus é como ouvir uma escala de piano e não todo o concerto. É só uma escala, mas tocada com perfeição. Isso é simplicidade.

A fonte é o livro Beleza Interior, o livro das virtudes, da autora Anthea Church, editora Brahma Kumaris e edição eletrônica de 2013. Livro na amazon: http://a.co/fW3VFYA

36 sinônimos para 6 sentidos da palavra simplicidade:

  1. Qualidade do que não é complicado: clareza, compreensibilidade, descomplicação, desembaraço, facilidade, inteligibilidade, simpleza.
  2. Maneira de agir natural e simples: desafetação, despojamento, despretensão, frugalidade, genuinidade, naturalidade.
  3. Qualidade de quem é sincero e franco: espontaneidade, franqueza, lealdade, sinceridade.
  4. Ausência de luxo: humildade, pobreza, austeridade, frugalidade, moderação, modéstia, parcimônia, sobriedade.
  5. Qualidade de quem é puro e inocente: candura, chaneza, credulidade, inexperiência, ingenuidade, inocência, lhaneza, pureza, singeleza.
  6. Qualidade do que não é composto: homogeneidade, uniformidade.

Quanto daquilo que você acredita que precisa é realmente necessário, nesse momento? Quantos “penduricalhos” você adiciona a sua encarnação e que são na verdade “âncoras” que impedem você de alcançar uma felicidade ou uma plenitude...
“A felicidade é simples, mas é preciso muita experiência para reconhecer isso”, você já ouviu essa frase? Quanta experiência você ainda precisa para começar a reconhecer isso?
A proposta hoje é se “descascar” dessas regrinhas do tipo “vou ser feliz se fizer isso...”, “vou ser feliz se alguém ... isso... ou aquilo...”, etc. E buscar a felicidade no simples, naquilo que depende apenas de você, na essência, desvinculado até do corpo físico. O que só depende de você? Quer algo mais simples que isso?
Ao final do dia, antes de dormir, reveja o quão simples você conseguiu se manter, e quanto “peso” você conseguiu tirar da sua felicidade. Dê a si uma nota de 1 a 5, sendo 1 “tentei” e 5 “fui muito bem”. E para as pessoas que você conectou hoje, agradeça-as, doe amor e carinho mentalmente. Que você tenha um ótimo dia e realize muito bem esse exercício.
Ah! E quem ficou curioso sobre a história do Kasper Hauser, há um filme antigo no youtube contando:

Planilha de auto-avaliação

Download da planilha

Antes de fazer o download...

Continuar... ×

A centelha divina que habita em mim agradece a centelha divina que habita em você.

🙏🏽🙏🏽🙏🏽🙏🏽

Entre em contato