fbpx

Dia 16 - Leveza

 

Leveza é como atingir uma nascente de água interna. É uma interrupção súbita da secura das nossas reações normais uma vez que passamos a nos expressar a partir de dentro em vez de apenas reagir ao que vemos externamente. Geralmente aparece quando alguém se depara com uma qualidade que o tempo não destruiu, nem desgastou, algo muito antigo e inerente que sobreviveu nascimento após nascimento. A maioria das qualidades e talentos desenvolve-se através do uso, mas de alguma maneira diluídos e modificados. Leveza é tocar no que nos torna únicos porque nunca mudou.

O que acontece então? O riso. O riso borbulha em sua vida. Pode ser que você tenha tocado a suavidade eterna e imutável, mas a nascente sempre se manifesta no riso. E o encantamento e a alegria do riso protegem a suavidade que você encontrou, porque quem sorri toca todos, mas não pode ser tocado.

E a medida que o riso se fortalece, duas coisas acontecem. Primeiro surge a tendência de perceber o valor dos outros, porque a inocência reconhece neles o que a sociedade ensina-os a esconder. Em segundo, aumenta a qualidade interior. A nascente se torna um rio e começa a fluir pela vida de um modo mais aberto, mais potente. E então, a partir de uma descoberta pessoal, ela se torna parte da sua vida. E não apenas isso, ela se transforma numa fonte para os outros. É como sentar-se à beira de um rio: sem que ele faça nada, você sabe o que ele realmente é e para onde corre. Talvez tenha sido isso que as escrituras quiseram dizer ao contar a história de Sidharta.

Novamente, a fonte é o livro Beleza Interior, o livro das virtudes, da autora Anthea Church, editora Brahma Kumaris e edição eletrônica de 2013. Livro na amazon: http://a.co/fW3VFYA

38 sinônimos de leveza para 5 sentidos da palavra leveza:

  1. Característica do que é leve: levez, levidade, levidão.
  2. Característica do que é delicado: delicadeza, graciosidade, suavidade, airosidade, sutileza, singeleza, graça, frescor, lisura, amenidade.
  3. Característica do que é fino: finura, fineza, vaporosidade, tenuidade, transparência.
  4. Imprudência na forma de agir: imprudência, irreflexão, leviandade, precipitação, descuido, insensatez, imponderação, inobservância, inadvertência, desatenção, estouvamento, negligência, incúria.
  5. Característica do que é ligeiro: ligeireza, agilidade, rapidez, velocidade, celeridade, lepidez, fugacidade.

Como alcançar isso? Essa leveza de ver o mundo, as pessoas, as atrocidades que muitas vezes nos deparamos na vida, com essa leveza? Como enxergar tudo e todos como um sorriso no rosto, mas principalmente na alma? Talvez não exista uma resposta única e certeira de como fazer isso, mas me ocorre, enxergar as coisas sem leveza resolve alguma coisa? Tudo que parece que precisa ser resolvido ou mudado, vai ser resolvido ou mudado se olhamos sem leveza? Vai ser mais fácil, mais rápido, ou mais eficaz, olhar com severidade tudo e todos que achamos que precisam mudar ou melhorar? E mais ainda, quem nos outorgou a posição de juiz ou jure do que precisa mudar no mundo ou nas pessoas?

Pensando sobre isso, que nada e nem ninguém é minha responsabilidade e nem de meu direito julgar ou mudar, o que sobra? Creio que apenas a mim mesmo, e neste caso, aquilo que vejo de fora, dos outros, do mundo, só me resta olhar e analisar, tentar tirar lições, aprendizados, compreender aquilo que ainda não faz sentido para mim, e tirando o fardo da crítica, afinal não faz sentido criticar algo que não conheço na totalidade, quando faço isso, talvez seja o momento em que posso encontrar a leveza da nascente interna que Anthea se refere, e talvez faça sentido algo como: se nada externo é meu para ser mudado, então é de dentro, independente do que há de fora, é que devo decidir como pensar, sentir ou agir. E desconheço qualquer pessoa que goste de se sentir pesado, logo, o caminho é estar leve dentro, e pensar, sentir e agir com essa leveza, independe do mundo ao redor.

Então, no dia de hoje, o foco será pensar, sentir e agir de forma leve, e tudo aquilo que vier de fora serão desafios, gatilhos para testar se você está sabendo ser leve, se você não puder, ou não quiser fazer, não há problema, mas é um exercício que pode trazer grandes ganhos e muitas descobertas sobre uma pessoa muito importante para você: você mesmo. Se realizar o exercício, desculpe-se com você pelos momentos em que não conseguiu manter a leveza interior, e sucumbiu aos gatilhos externos, ou as outras pessoas que serviram de gatilho para isso, é apenas uma experiência, perdoe-se e aos outros pelas situações em que experimentou angústias, dores ou sofrimentos, e faça um abraço amoroso mentalmente com essas pessoas, e agradeça a todos pelo dia. Quem estiver fazendo a avaliação pela planilha, dê a si uma nota de 1 a 5, sendo 1 “tentei” e 5 “fui muito bem”. Que você tenha um ótimo dia e realize muito bem esse exercício.

Planilha de auto-avaliação

Download da planilha

Antes de fazer o download...

Continuar... ×

A centelha divina que habita em mim agradece a centelha divina que habita em você.

🙏🏽🙏🏽🙏🏽🙏🏽

Entre em contato