fbpx

Dia 9 - Doçura

Doçura é o domínio dos sentidos. Olhos que veem no fundo das coisas, ouvidos que escutam o coração das coisas, lábios que falam apenas a essência das coisas. Doçura é o resultado de uma longa jornada interior para o centro da vida e a capacidade de ali permanecer e observar.

Doçura é viver na linha da verdade em que você vê o que acontece e está longe da exibição das palavras. É um estado delicado, ligado à morte. Porque antes de morrer, é só aquela linha que você vê, não a vida, e subitamente entende os quês e os porquês e então segue em frente. É muito especial estar vivo e feliz, mas também é estar nesse ponto entre a vida e a morte em que você só enxerga o que importa.

A doçura busca o bem em tudo, porque no fundo, é a convicção de que o bem está em todas as coisas, basta ter paciência para encontrá-lo. É falsa doçura dizer que algo é bom quando você não teve tempo para descobrir o quê, e por preguiça, aponta o mais óbvio. A verdadeira doçura só se alimenta da realidade.

A doçura é a virtude dos muito jovens que ainda não perderam o otimismo e também dos mais velhos para os quais cada momento da vida é precioso, e o passado são aquelas memórias cuidadosamente escolhidas que o tempo não pode levar.

Aquele que é realmente doce não pode ser vítima do tempo, pois a doçura é a qualidade de quem já tocou a eternidade.

Novamente, a fonte é o Livro Beleza Interior, o livro das virtudes, autora Anthea Church, editora Brahma Kumaris, edição eletrônica de 2013. Livro na amazon: http://a.co/fW3VFYA

23 sinônimos de doçura para 4 sentidos da palavra doçura:

  1. Qualidade do que é doce: doce, dulçor, açúcar, mel.
  2. Qualidade de quem é meigo: meiguice, ternura, afetuosidade, amorosidade, afabilidade, delicadeza, carinho, afeto.
  3. Qualidade do que é suave e brando: suavidade, brandura, amenidade.
  4. Aquilo que é agradável e prazeroso: delícia, deleite, prazer, regalo, deleitamento, deleitação, regozijo, satisfação.

Quando estamos na infância física, é muito comum o riso fácil, por quase qualquer coisa, você já parou para pensar no que fazia você sorrir quando era mais criança? Nem toda criança, e nem toda pessoa que está idosa, tem essa doçura que o texto nos fala, mas ao longo da caminhada da encarnação é raro não encontrar algumas pessoas assim. Você é uma delas? Ou era? Compreender que o mundo, e que o universo está a serviço de exercitar a expansão da luz divina, e que em todos nós há essa luz, bastando que nós nos conectemos com isso, é pra mim um motivo de alegria, isso me conecta a essa criança-interior que é parte de mim, e que estava esquecida na memória do tempo e dessa encarnação. E é interessante observar, que quanto mais me sinto conectado com isso, mais doce é o momento.

O desafio de hoje, para todos nós, é encontrar essa doçura, encontrar motivos na vida, a cada momento, a cada evento, que nos remetam a essa conexão com a luz divina que habita em nós, e se algo não remeter a essa doçura, lembrar do texto: “...a doçura busca o bem em tudo...” e manter a pesquisa, a reflexão ativa para esta busca. Pode parecer um exercício sem sentido, pois a mente, ou o ego, vê com frequência as dores e agruras do mundo como infindáveis e irremediáveis, mas isso é resultado da própria forma que nos conduzimos no automatismo, na robotização do dia-a-dia. Há alguns anos, fiz um exercício similar, que consistia em, para cada pessoa que encontrava pelo caminho, analisar e identificar uma característica para elogiar ou exaltar, nesse exercício eu tive grande dificuldade na época, tanto em encontrar o que falar, quanto por falar o que encontrava para as pessoas, mas aconteceu algo interessante para mim: meu humor melhorou, e comecei a ver mais motivos de alegria e eventos positivos na vida e no mundo, mesmo com pouco sucesso no exercício. Isso chamou minha atenção, e depois de algum tempo, entendi a causa disso: o cérebro físico é capaz de perceber mais de 200 sinais externos, através dos sentidos psicofísicos, mas somente 5 por vez ele consegue processar, e como ele decide quais ele vai processar? Através do padrão de pensamento mais frequente que nos ocorre, ou seja, quando comecei a me esforçar em ver características positivas nas pessoas para elogia-las, instrui meu cérebro para mudar o foco para coisas boas, e ele “naturalmente” ficou mais alegre, isso acontece conosco o tempo todo.

Então, no dia de hoje, dedique-se a isso, a verificar motivos de doçura no seu dia, na sua vida, na sua casca, no seu trabalho, na sua família, etc. E ao final do dia, reveja estes momentos, desculpe-se mentalmente pelos momentos em que você não foi doce, perdoe-se e aos outros pelas situações de pouca ou nenhuma doçura que você percebeu, e faça um abraço amoroso, caloroso e doce mentalmente com essas pessoas, e agradeça a todos pelo dia.

Planilha de auto-avaliação

Download da planilha

Antes de fazer o download...

Continuar... ×

A centelha divina que habita em mim agradece a centelha divina que habita em você.

🙏🏽🙏🏽🙏🏽🙏🏽

Entre em contato