fbpx
Imprimir

Jovialidade

Jovialidade é quando o cume da montanha parece próximo. É quando você dá os últimos passos. É a experiência singular da véspera de uma ocasião especial, os últimos momentos. É quando você passou por muita coisa, resta pouco adiante, e esse pouco é fácil porque você só perderia se retornasse. Jovialidade é o esplendor de ser livre até nas escolhas, porque o que foi feito até agora já determinou o futuro. Então, como é possível ser jovial se ainda há tanto a percorrer?

É uma questão de clareza e convicção. Primeiro, você tem de enxergar além do presente, ter a visão de um bom futuro, não apenas para si, mas para todas as coisas. Precisa sentir no seu íntimo que o fluxo da vida vai em direção ao que é bom, que todas as montanhas têm vales, todos os anos têm verão. Isso tem de ser vivido ou a jovialidade será apenas bravata em face ao desespero.

A jovialidade, em sua forma verdadeira, é conquistada. É preciso trabalhar por ela, limpar suficientemente o caminho do lixo interno que você é capaz de enxergar. Para isso, é preciso saber isolar a fraqueza, impedi-la de entrar até o fim da vida. As pessoas falam em ser “inteiras”, mas precisamos nos tornar peritos em estar aos pedaços até o final para que nossos olhos estejam sempre dançando mesmo quando os pés estiverem se arrastando.

Jovialidade é nunca sentir vergonha, não mais do que sentiria sujando as mãos com tinta nas últimas pinceladas. A jovialidade faz com que todos o amem, porque sabem que você vencerá. Mas não será uma vitória fria, solitária, porque as pegadas que os outros seguirem serão a lama de suas botas.

Novamente, a fonte é o livro Beleza Interior, o livro das virtudes, da autora Anthea Church, editora Brahma Kumaris e edição eletrônica de 2013. Livro na amazon: http://a.co/fW3VFYA

Sinônimos de jovialidade

19 sinônimos de jovialidade para 3 sentidos da palavra jovialidade:

  1. Contentamento: felicidade, prazer, alegria.
  2. : graça, gracejo, brincadeira.
  3. : agrado, alacridade, alegria, bom humor, contentamento, desfastio, entusiasmo, jubilidade, júbilo, ledice, prazer, regozijo, satisfação.

Reflexões sobre a virtude

“Estamos todos condenados a perfeição” Você já ouviu isso? É uma frase comum em algumas conversas espiritualistas, que filosofam que um dia todos chegaremos, até mesmo já estamos, num estado de perfeição, apenas não vivenciamos isso nessa realidade, nesse momento. O texto de hoje fala um pouco disso, mas como sentir isso, no meio do furacão, no fundo do poço, ou em situações dramáticas do dia-a-dia? É um baita desafio, mas se você olhar a sua história, as suas recordações, verá que todas as situações difíceis que você passou, você passou! Você venceu, sobreviveu, conquistou a posição atual onde está no universo, por mais temporária que ela seja, mas ela é fruto de esforço, de dedicação, de desidratação, seja por suor ou por lágrimas... É preciso entender que não importa a situação, vamos sempre passar de um ponto para o outro, e somente os nossos pensamentos e sentimentos num determinado ponto é que nos travam neste ponto, e que quando mudamos a perspectiva, de vítima, para experimentador, e visualizamos todas experiências como finitas, não importa o resultado, mas como vivenciamos o caminho. Chegar ao cume não é o objetivo real, mas sentir o cheiro, a dor, o cansaço, e encontrar respostas aos desafios do caminho é que são os belos e verdadeiros objetivos do caminho, não por dor e cansaço serem coisas boas naturalmente, mais por que vence-los proporciona experiências positivas, entender e encarar as situações do dia-a-dia dessa forma é jovialidade, é brincar com a vida, é encontrar felicidade e prazer em viver, ao longo do caminho, ai, não importa se os pés doem ou não, pois o prazer está em andar.

Então, no dia de hoje, te convido a encarar os eventos do dia como experiências, não importa como elas serão e nem os resultados que ocorrerão delas, você vai chegar ao final do evento, você vai chegar ao final do dia, e não importa quais serão os resultados, então, ocupe-se hoje em observar cada evento com um olhar de quem investiga algo conhecido, mas com o olhar de uma criança curiosa, se você não puder, ou não quiser fazer, não há problema, mas é um exercício que pode trazer grandes ganhos e muitas descobertas sobre uma pessoa muito importante para você: você mesmo. Se realizar o exercício, desculpe-se com você pelos momentos em que não conseguiu observar as experiências com jovialidade, ou as outras pessoas não fizeram o mesmo que você, é apenas uma experiência, perdoe-se e aos outros pelas situações em que experimentou angústias, dores ou sofrimentos, e faça um abraço amoroso mentalmente com essas pessoas, e agradeça a todos pelo dia. Quem estiver fazendo a avaliação pela planilha, dê a si uma nota de 1 a 5, sendo 1 “tentei” e 5 “fui muito bem”. Que você tenha um ótimo dia e realize muito bem esse exercício.

Categoria: Virtudes diárias Virtudes diárias